Pantera Cor de Rosa

Este é o blog de Juliana Carpes Imperial, mais conhecida pelos desconhecidos como a Pantera Cor de Rosa por volta e meia ir correr toda de rosa.

quarta-feira, maio 02, 2007

XTerra TrailRun


No dia primeiro de abril participei de uma aventura e tanto. Fui ao Resort Portobello em Angra dos Reis participar do XTerra Trail Run. Apesar da data da competição, ela não foi uma mentira.

Quando vi a possibilidade de me inscrever no evento no Ativo.com, fiquei em dúvida se deveria ir ou não, já que no dia anterior havia uma prova de pista. Posteriormente, apareceu uma prova de 10.000 m rasos no dia 30. Porém, por uma confusão da Federação de Atletismo do RJ (FARJ), acabei não sendo escrita na prova de sábado porque me disseram que não iria ter nenhuma das minhas provas, algo que mudaram posteriormente. Acabei me inscrevendo então no XTerra TrailRun.

Como a hospedagem do hotel lá em Angra era muito cara mesmo para quem participaria do evento, resolvi ir para lá no dia, já que a corrida começaria às 12 h e eu tinha até às 11 h para retirar o meu kit. Perdi o jantar de massas, o que foi bom para mim. Iria acabar comendo demais e depois não conseguiria correr.

Comprei com antecedência as passagens de ida e de volta. Pegaria o ônibus das 6:30 e saltaria no hotel e pegaria no hotel o que sairia de Angra às 16 h. Comprei com antecedência porque a empresa me disse que o ônibus poderia estar cheio e que para pegar no meio da estrada precisaria da passagem. Porém, isso não garantiria que ele pararia para mim.

Já o motorista disse para eu nunca mais comprar a passagem antes para pegar no meio da estrada, dizendo que eu poderia comprá-la com o próprio motorista. Ele confirmou que o ônibus não tinha a obrigação de parar no meio da estrada, mas que eu avisasse a empresa de que eu estaria lá esperando o ônibus.

Como ia ficar muito tempo lá, levei muita coisa para comer. Não precisava comprar a passagem com antecedência pois o ônibus estava vazio. Era confortável, porém, para a minha surpresa, não tinha banheiro.

Também saí muito cedo, podendo ter chegado mais tarde. Quando cheguei nem havia sido dada a largada do Triatlo. Já estava muito quente e bem animado. A organização foi ótima, com muito isotônico, frutas e brindes, como barras de proteína e saches de carboidratos. Tinha massagem também. Outras corridas com a mesma taxa de inscrição não oferecem a mesma infra-estrutura.

Se já estava quente às 9 h, imagina às 12 h. Sendo que a corrida começou com meia-hora de atraso porque o pessoal do triatlo ainda estava pedalando e, como os percursos da corrida e do MTB se entrelaçavam, poderia haver algum acidente. A corrida foi nesse horário porque não seria justo com o pessoal do triatlo que pegou um baita calorzão quando começou a corrida deles.

Senti desidratação durante o percurso e pensei que fosse desmaiar. Pensei seriamente em parar, mas como estava em terceiro / quarto, resolvi ser forte e continuar a todo custo. A primeira ganhou fácil sem fazer muito esforço. Já com a segunda, cheguei a duelar com ela no início. A que foi quarta também me deu trabalho. Consegui me desvencilhar dela quando apertei o passo no KM 7. Porém, para a minha surpresa, havia mais de 9 Km. Havia 11,8 Km de acordo com o GPS de um rapaz. Parece que nenhuma das distâncias estava certa. Então, quando cheguei no KM 9, já estava morta. Fui na garra até o fim. A essa altura, a quarta já estava longe, mas isso não me deixava confortável. A organização pecou em não avisar da mudança da distância. Também achei que faltou um posto de hidratação.

O percurso em si era plano, mas tinha um rio no caminho. Disseram-me que pela esquerda molharia menos o tênis. Ficou encharcado de qualquer jeito. Ao sair da água, parecia que calçava um cimento. E o cara da organização filmando a minha desgraça. Passamos pelo rio 2 x. E na volta lá estava o cara com a câmera. Devia estar achando graça. Ele focou bem no meu pé e correu ao meu lado filmando os meus pés e a minha dificuldade em correr.

O pior ainda estava por vir. O final era na praia. Pegamos areia fofa e molhada, com o tênis sendo molhado de novo pela água. Era muito difícil de correr. Cheguei em terceiro. Somando homens e mulheres, fui a 14°. Dos 150 que largaram, apenas 79 completaram.

Demorei a me recuperar dessa aventura. Ela realmente me esgotou. Depois, comi muitas frutas e fiz massagem. Apesar de avisar que estava na estrada esperando o ônibus, consegui uma carona de volta com dois tri-atletas.

Abaixo vocês conferem a minha foto na corrida e o troféu que eu ganhei.

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Free counter and stats for your website on www.motigo.com