Pantera Cor de Rosa

Este é o blog de Juliana Carpes Imperial, mais conhecida pelos desconhecidos como a Pantera Cor de Rosa por volta e meia ir correr toda de rosa.

quarta-feira, junho 09, 2010

2º Etapa do Circuito AVAt de Cross


No dia 16 de maio, ocorreu a 2º etapa do Circuito de Cross realizado pelo Coronel Rabelo no quartel da PM lá no Sulacap. Novamente, poucos atletas da AVAt compareceram à competição. Mas desta vez, houve um motivo justo: uma outra competição de pista em outro estado, para onde vários deles viajaram na sexta-feira anterior. Até me chamaram, dizendo que ainda havia vagas. Mas como fazê-lo, tendo que ir trabalhar e economizar $$?

Nesta etapa novamente puseram ônibus levando os atletas. Mas ao contrário do que ocorreu no ano passado, não era saindo do quartel da PM do centro e sim de vários pontos do município. O que pegamos saiu da Praça Paris, no centro da cidade.

Na véspera, fomos pegar o kit por volta das 11 h. Depois disso, fomos para Niterói onde eu tinha uma consulta nutricional, que deu que eu estava uma baleia encalhada. Para chegarmos até às barcas, o massagista Pelé nos indicou como sair da Cinelândia e chegar até lá. Mas, antes disso, almoçamos no delicioso buffet do Emporium Pax. Como sempre, o Thiago comeu pouco e eu, muito.

Como o Thiago mora longe, dormiu lá em casa. Acordei às 5:30, pois o Pelé dissera na véspera que o ônibus sairia às 6:30 impreterivelmente. Assim que acordei, fui levantar o Thiago. Só que ele não é como eu, acelerado, e estava muito mole. Tinha que ficar falando para ir mais depressa enquanto eu corria para fazer as minhas coisas.

Saímos antes das 6 h e chegamos lá por volta das 6:15. O ônibus já estava lá. Só que, ao contrário do que havia sido determinado, o ônibus saiu às 7 h por determinação do coronel Rabelo. Tá certo que o ônibus chegou no destino rapidamente. Porém, se está marcado para às 6:30, tem que sair às 6:30 e está acabado.

Na espera, perguntei se dava tempo de fazer um pipi e onde poderia fazê-lo. O Thiago ficou reclamando dos meus modos, dizendo que falar desta maneira é coisa de homem. Não vejo nada de mal nisso. Ruim seria se eu dissesse que iria mijar, como dizem algumas atletas, ou outra coisa pior...

Na ida, fui passando protetor solar e anotando os desempenhos de treinos antigos. Chegando lá, havia uma fila enorme para pegar o chip e só tinha uma pessoa atendendo. Resultado, a corrida atrasou, como sempre atrasa. As pessoas estavam agasalhadas com frio. Eu logo tirei toda a roupa e fiquei de sunguinha ou a tanga do He-Man, como o Thiago costuma chamar essa vestimenta. Realmente, tudo quanto é homem me olha quando a visto. Contudo, é muito mais confortável para correr.

Pegamos nosso chip e fomos nos aquecer. A largada foi um pouco depois das 9 h. Nessa hora, já estava quente, pois estávamos no Sulacap e nesse dia realmente fez calor fora de época. Obviamente, não tanto quanto no verãozão, mas fez. O Thiago cometeu um grande erro: saiu muito forte, na frente de muita gente. Eu também saí mais forte do que devia. Dei a primeira das 4 voltas em 8 min e terminei a corrida com 33:19. Já na 3º volta, tomei capote dos campeões no masculino. Pelo tempo que fiz, obviamente a corrida não tinha 8 Km. Ao falar a respeito disso com o coronel, ele disse que tinha quase isso, uns 7,6 Km (na minha opinião e na do tio Viny tinha uns 7,1 Km) e que não deu para fazer o percurso anterior nem montar um percurso com exatos 8 Km pois só na véspera ele viu que algo estava sendo construído no meio do percurso.

Uma coisa que me chama a atenção é que muitos atletas com muito mais experiência do que eu não tem a menor noção de que a distância do percurso estava errada. Seriam tão ruins de matemática assim?

Ao chegar, fui direto para a barraca de frutas fazer o que mais gosto depois de dormir e esperar o Thiago. Quando achei que poderia estar chegando, o vi chegar sem camisa e exausto, com 40:54. Ele poderia ter ido bem melhor, como na primeira vez que correu lá, quando foi prudente e saiu devagar. Ele deu sorte, pois poderia ter sido desclassificado por estar com o peito desnudo. Será que pode com a genitália desnuda? Nenhum regulamento fala nada a respeito...

Eu fui a 73º no geral absoluto, 10º no geral feminino e 1º na faixa-etária. Já o Thiago foi o 108° no geral absoluto, 93º no geral masculino e 10º na faixa-etária. Eu bem que tentei fazer com que comesse uma fruta, mas só consegui com que comesse 2 bananas. Como ter saúde sem comida saudável? Ele dizia que queria algo salgado, o que não é recomendado, já que as frutas ajudam a hidratar a pessoa.

Enquanto eu ia e vinha para pegar mais melancia, apareceram os soldados assanhados, que ficaram me olhando. Teve uma hora em que a medalha despencou e eu fui pegar, esquecendo de que o Thiago poderia fazer isso por mim, o que o deixou uma fera. Agora, parece que esses caras nunca viram uma mulher. Que pouca vergonha!

Antes, durante e depois da corrida, lá estava o narrador engraçadinho falando besteiras ao microfone. Desta vez, ainda arrumaram uma sonoplastia com risos ao fundo. Para a minha grande surpresa, a premiação foi rápida. Todavia, o ônibus estava demorando a sair porque o Pelé disse que o ônibus só saía com ele lá dentro e ele não parava de atender. Alguns homens começaram a dizer que ele só queria continuar atendendo porque era mulher e que se um homem fosse lá ele pararia. Eu, na espera, até coloquei as pernas para cima no ônibus. Acabou que o ônibus voltou sem ele mesmo. E, novamente, o motorista foi pelo caminho mais longo, dando uma volta enorme para pegar a av. Brasil ao invés de descer pelo Valqueire e voltar contornando a linha do trem.

Desta vez, veio mais gente mesmo tendo a Corrida Contra o Câncer de Mama, que é da Globo, e o 2º treinão da maratona no mesmo dia. Talvez o preço mais em conta e a chance de ganhar um $$ na faixa-etária (R$ 40,00), tenha motivado as pessoas a irem para lá.

Como sempre, novamente não gostei da organização do evento. Se por um lado a hidratação e a alimentação são muito boas, e a premiação combinada é dada e rápida, por outro lado, me irrita profundamente a falta de pontualidade. Se um evento quer ter credibilidade, ele tem que começar na hora marcada. Se o coronel acha que o Sulacap é muito longe (o que de fato é), que comece a corrida mais tarde. Eu até prefiro mesmo em dias ferventes, pois fico mais acordada e corro melhor. Quanto ao ônibus, tem que ser a mesma coisa. É injusto com quem madrugou ficar esperando os atrasados.

O outro grande problema foi a distância do percurso não ter sido a combinada. Se uma pessoa vai organizar uma corrida, ela tem que saber se não tem nenhum problema no percurso, etc. Em corridas grandes e organizadas, eles vêem isso com antecedência e mudam o traçado mantendo a mesma distância se necessário. E se a corrida não pudesse ocorrer por qualquer motivo? Iria avisar a gente na hora em que chegássemos lá? Mais ainda, também não dá para ter uma só pessoa a entregar o chip. Em qualquer corrida isso é algo que se faz rapidamente.

Por fim, os links dos resultados:
Geral feminino
Geral Masculino

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

<< Home

Free counter and stats for your website on www.motigo.com