Pantera Cor de Rosa

Este é o blog de Juliana Carpes Imperial, mais conhecida pelos desconhecidos como a Pantera Cor de Rosa por volta e meia ir correr toda de rosa.

terça-feira, novembro 15, 2011

10 K Rio - Corrida Pan-Americana


Como tinha voltado a treinar há pouco tempo, não quis me inscrever nesta corrida. A lesão da qual me recuperara era séria e não queria arriscar. Contudo, o Blog Pulso, do jornal O Globo, fez uma promoção dando trinta inscrições para as melhores estórias da corrida mais marcante. Mandei a estória da Pan-Americana do ano passado, publicada aqui. Não é a minha estória mais marcante, apesar de interessante.

Acompanhando pelo Twitter, percebi que poucas pessoas se inscreveram, pois eles prorrogaram o prazo das inscrições. Como a minha estória estava legal e poucas pessoas concorreram, eu ganhei. Pedi para me inscreverem nos 5 Km, não querendo me arriscar na maior distância e correr o risco de me lesionar novamente ou ficar esgotada. Afinal, não estou rodando 10 Km ainda. Pior, não estou rodando nem abaixo de 5:30 por Km, embora não costume encontrar dificuldades para treinar. Além de ganhar a inscrição, teria direito a ficar em uma área vip com um monte de comes e bebes, algo que eu adoro!

Ao contrário das outras voltas de lesão, resolvi começar rodando a 6:00 por Km e a fazer tiros (obviamente poucos e devagar) ainda nas primeiras semanas ao invés de só rodar e esperar estar mais em forma e mais magra. Me surpreendi com o fato de isso estar fazendo a minha forma retornar mais rapidamente.

Apesar de estar fora de forma, só em trote leve faria os 5 Km em 7:00 por Km. Mas não é que me cadastraram no pelotão branco, de quem leva mais de 35 min! Eles poderiam não saber meu tempo. Todavia, a Yescom tem meus tempos de corridas anteriores e tem como saber o quanto eu posso correr. Ou seja, que eu deveria estar no amarelo (pelo ano passado), ou vermelho (pelos anos anteriores).

A retirada do kit desta vez foi só em um dia. Achei ruim pois se pudesse pegar na sexta, iria lá antes do trabalho e economizaria R$ 5,00 em passagem. Para piorar, por causa de uma corrida de bicicleta na Avenida Presidente Vargas, parte dela e outras ruas estavam fechadas, o que causou o maior engarrafamento. Resultado: saí de casa às 11:30 e voltei só ás 15 h. Sem falar na fila na hora de pegar o kit para a cortesia, que estava enorme e com poucos funcionários para atender quem ganhou inscrição. Como estava calor e eu estava com sede, pedi uma água a um dos funcionários. Ele me arrumou só água quente, pois era o que tinha. Um monte de gente quis também. Chegando na minha vez, gostei do kit. E ainda ganhei uma pulseira verde para a área do jornal O Globo. No kit veio uma sacola de plástico, planfetos, um pacote de café e um sachê de cappuccino (a maioria das pessoas não gosta do café, o que eu adoro!), um estojo da Fisk com lápis e borracha (para substituir o meu combalido velhino) e uma camisa da Fila amarela bonita, porém vagabunda.

Além de treinar normalmente e fazer trabalho de piscina na véspera, musculação na sexta, e circuito com direito a saltos e escada na quinta, comi 2 porções deliciosas de bolinhas de queijo na véspera. Ou seja, seria mesmo só mais um treino. Meu objetivo era fazer um tiro de 5.000 m e só, preferencialmente para 24:10, o ritmo que estimo ser capaz de fazer em um tiro de 3.000 m (4:50 por Km).

Chegando lá, logo achei a área do jornal. Tinha café, sucos de uva e caju, água de coco, bolos, barras de cereal, sanduíche normal e integral (estranhamente com recheio engordiet de salaminho), croissant de queijo, maçãs, bananas, melancia e uns biscoitos waffer de palitinho. Não comi nada ali antes da corrida. Entretanto, guardei algumas coisas na mochila. Preferi deixá-la no guarda-volumes por não conhecer ninguém que estava por lá.

Todo mundo perguntava por que eu estava sumida. E lá ia eu explicar a minha contusão... Teve um cara que como sempre me pergunta se eu não treino lá no Célio de Barros. Só que ele disse que eu há uns 6 meses estava "bem mais forte". Disse que não era eu e que ele devia estar me confundindo com outra pessoa. Oras, no dia da corrida eu estava inchadona por causa de TPM (menstruei assim que cheguei em casa) e ele vem me dizer que eu era ainda mais gorda!! Há 6 meses atrás eu estava um tanto mais magra do que agora. Esse cara deve ser cego ou destraído. Só sei que ele sempre me pergunta se eu treino no Célio de Barros toda a vez que me vê.

Na hora de me aquecer, fui trotando pela grama do 2 Km ao 3 e voltei. Achei alto o tempo (14:03) e julguei que a marcação estivesse errada. Também senti um pouco de cólica e enjôo por causa da TPM.

Na hora da largada, muita gente não respeita o ritmo de corrida como sempre e sai lá na frente mesmo correndo devagar. Ao olhar meu número ainda em casa, eu vi a pulseira branca. Joguei-a fora. Afinal, seria um vexame eu usar aquilo. Só que muita gente que deve usá-la sai lá na frente causando atropelos na largada. Neste ano, ao contrário dos anteriores, isso aconteceu bastante.

Como previ, as marcações estavam estupidamente erradas. Como pode isso, numa corrida oficial de nível nacional da CBAt e da Globo?! Ao contrário do que disseram, acho que a maior distância tinha 10 Km certinho justamente por ser oficial e valer para o Ranking da Caixa. Pela minha experiência, acho que a distância total também tinha 5 Km. Até porque essas corridas são realizadas no mesmo percurso há anos e noto que a posição das marcações muda de ano para ano. No ano passado, por exemplo, a do Km 1 é que estava muito errada.

Saí um pouco mais forte do que devia. Minhas passagens foram: 4:13.6; 4:38.6; 5:38.9; 4:03.5, e 5:00.7. Já os batimentos médios foram: 173; 179; 177; 175, e 175. Terminei com 23:37.9 pelo meu relógio, melhor do que previa. Hoje, pelo site oficial, vi que fiz em 23:35, sendo a 85 no geral absoluto, 8 no geral feminino e segunda da minha faixa-etária. Tudo isso obviamente nos 5 Km. Achei as corridas com poucos concluintes, já que disseram que havia 6000 pessoas inscritas. Achei estranho também os 10 Km ter mais concluintes que os 5 Km. Pelo que vi no local, realmente tinha mais gente com o número azul dos 10 Km do que o laranja dos 5 Km. Acho que nessa corrida vai o pessoal que corre de verdade, ao contrário do que aontece nas corridas da O2 e da Iguana. Nessas, quase todo mundo vai nos 5 Km.

Ao chegar, a barraca do jornal ainda estava vazia. Fiz a festa! Comi 20 barras de cereal. Só não comi mais porque acabou. Comi também 2 croissants. O que acabou rápido foi o waffer. Tomei ainda 3 sucos de caju, 5 cafés e o gatorate na hora de pegar a medalha, o que já quase ia esquecendo. Sem falar que trouxe um bando de sanduíche de queijo para casa juntamente com algumas poucas maçãs. A mochila ficou lotadona de tanta coisa. Consegui ainda 2 lanches pós-prova, já que tinha sobrado um monte na organização. Eles deveriam distribuir todo o resto para os atletas e não simplesmente guardá-los.

Gostei muito da medalha deste ano. Bem grande e não era reaproveitada de outras corridas.

Ao chegar em casa, os sanduíches fizeram a festa do pessoal aqui em casa. Principalmente do meu pai, que comeu quase tudo de uma vez. Já os waffers quem comeu foi o Thiago, que não foi comigo para ensaiar com o grupo de Cavaleiros do Zodíaco para o Anime Family.

Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

Free counter and stats for your website on www.motigo.com